Ultimate magazine theme for WordPress.

Cabo Delgado recebe doação de mais de cem equipamentos desportivos

Mais de uma centena de equipamentos desportivos foram hoje doados à cidade moçambicana de Cabo Delgado pela Decathlon da Amadora, na sequência de um evento que juntou mais de duas dezenas de pessoas ligadas ao desporto, cultura e política.

Para o embaixador de Moçambique em Portugal, Joaquim Bule, esta doação é “um gesto muito nobre” e irá contribuir para amenizar o clima de sofrimento da população de Cabo Delgado, vítima de ataques de grupos armados.

“O material desportivo é necessário, vai ajudar a fazer com que as pessoas pratiquem atividade física, fazer com que as pessoas, no meio do sacrifício a que estão sujeitas, tenham alguma coisa que lhes faça sorrir e pensar num futuro melhor. É um gesto que saudamos bastante e mostra que o povo português é solidário com o povo moçambicano. Mostra também que o sofrimento só pode ser mitigado através da colaboração, da ajuda daqueles que podem fazê-lo”, realçou.

Segundo Joaquim Bule, a população de Cabo Delgado está a chegar a Pemba, onde se encontram os abrigos.

“Graças ao trabalho que tem sido feito pelas forças de segurança, a população está em locais mais protegidos. A esperança que os moçambicanos têm é que a situação ficará resolvida. É uma situação difícil, mas há uma determinação total por parte das autoridades para repor a ordem, a segurança e a tranquilidade pública nas zonas afetadas. É uma guerra de agressão total ao país, por grupos terroristas e o Estado tem de tudo fazer para defender a integridade territorial do país, a soberania do país e garantir que o país siga em frente”, disse.

Para Carla Tavares, presidente da Câmara da Amadora, nada é mais importante do que a solidariedade, motivo pelo qual este evento, que contou com a participação, entre outros, dos ex-futebolistas José Soares e Ricardo Esteves, dos ex-árbitros Pedro Henriques e Marco Pina, dos atores Vítor Emanuel e Tiago Peralta, do basquetebolista Rodrigo Soares e da ex-jogadora de futsal Betty, se torna fundamental para “ampliar a causa”.

“É uma ajuda a um país e a uma comunidade que tem sido muito fustigada e por isso acho que todos os momentos como este que está aqui hoje a decorrer e que envolve um conjunto de figuras das mais diversas áreas, são importantes para ampliar estas causas e sensibilizar para a sua importância”, começou por dizer.

A autarca amadorense, realça também a importância simbólica em Portugal, que aos poucos regressa à vida normal após as limitações causadas pela pandemia da covid-19.

“Este evento assinala também a retoma das atividades desportivas e isso também é importante. Ver estes espaços de atividade desportiva com gente é um sinal de esperança depois de um ano muito difícil. É um momento de retoma progressiva da vida que tínhamos antes da pandemia e isso é importante”, concluiu.(LUSA)

você pode gostar também