Ultimate magazine theme for WordPress.

Desaparecidos quatro trabalhadores dos caminhos-de-ferro de Moçambique

Quatro trabalhadores da empresa dos Portos e Caminhos de Ferro de Moçambique – CFM estão desaparecidos desde segunda-feira, no centro de Moçambique, disse hoje à Lusa fonte oficial.

Os colaboradores desapareceram no troço Floresta – Lunza, na província de Sofala, no centro de Moçambique, após a avaria da dresina (veículo ligeiro ferroviário) em que se faziam transportar, saindo de Inhaminga para Marromeu, disse o porta-voz dos CFM, Adélio Dias.

Os funcionários faziam um levantamento técnico para implementação de um sistema de telecomunicações ferroviárias na região, avançou.

“Assim que se notou o desaparecimento dos colegas, a direção executiva do centro iniciou ações de busca, tanto na linha férrea, como na rodovia e, mais tarde, reforçada por meio aéreo”, acrescentou a empresa.

Na manhã de hoje, uma pessoa ficou ferida após um ataque armado contra um comboio na principal linha ferroviária do centro de Moçambique.

O ataque ocorreu por volta das 06:10 na linha de Sena, no troço entre Mazamba e Cundue, na província de Sofala, e o alvo foi um comboio do consórcio indiano ICVL, que opera quatro concessões de carvão mineral na província de Tete.

O porta-voz dos CFM disse que é prematuro associar os dois incidentes, avançando que as autoridades continuam a realizar operações para a localização dos funcionários desaparecidos.(LUSA)

você pode gostar também