Ultimate magazine theme for WordPress.

Comandante-geral da PRM Bernardino Rafael admite “erros” na imposição de restrições

O comandante-geral da Polícia da República de Moçambique (PRM), Bernardino Rafael, admitiu hoje que os agentes da corporação têm cometido “erros” na imposição das medidas previstas no estado de calamidade pública em vigor no país face à covid-19.

“Há erros, sim, nós reconhecemos isso. Errar é humano e quando se trabalha, cometem-se erros”, afirmou Bernardino Rafael, em declarações aos jornalistas, sem especificar a que tipo de “erros” se refere.

Rafael admitiu “o excesso de zelo” na aplicação das medidas contidas no estado de calamidade pública como causa dos “erros” cometidos pelos membros da PRM.

“Os erros são cometidos por colegas que agem com excesso de zelo, mas temos que particularizar esses casos e não fazer generalizações”, declarou Bernardino Rafael.

Aquele responsável avançou que 719 pessoas foram detidas por desobediência, em todo o país, desde a entrada em vigor de novas restrições para a contenção da covid-19, há duas semanas, no âmbito do estado de calamidade pública em vigor no país desde o ano passado.

você pode gostar também
error: Content is protected !!