Mina colapsa no Zimbabué e dezenas de pessoas estão desaparecidas

Quase 30 pessoas estão desaparecidas na sequência do colapso de uma mina de extração de ouro abandonada em Bindura, no Zimbabué, revela o The Guardian. O colapso da mina aconteceu esta quarta-feira, mas as operações de resgate só começaram esta sexta-feira.

Até ao momento, apenas seis pessoas conseguiram emergir da mina colapsada. As operações de resgate sofreram um atraso significativo devido a um problema com um gerador que estava a ser usado para alimentar a energia de uma máquina para bombear a água. As autoridades viram-se obrigadas a encontrar outro gerador.

“Na quinta-feira, a equipa de resgate tentou bombear água mas o gerador falhou. Começaram hoje (sexta-feira). A parte mais difícil é que este poço tem 100 metros de profundidade”, afirmou Christine Munyoro, da Zimbabwe Miners Federation. “Também não sabemos em que profundidade estão. Podem estar presos na lama”, acrescentou em declarações ao The Guardian.

O governo do Zimbabué confirmou o incidente e referiu que os pilares que suportavam a mina terão sido danificados por uma explosão.

O governo de Harare tem sido criticado por falhar na regulação das atividades de extração mineira e por permitir que minas abandonadas pelas empresas permaneçam sem qualquer tipo de proteção, o que facilita o acesso às minas para quem quer tenta garantir melhores condições de vida através da extração mineira ilegal.

O ouro é um bem fundamental para a economia do Zimbabué. Representa 60% das exportações do país africano.(NMinutos)