Autoridades eleitorais negam acusações de fraude: Foi a eleição mais segura da história dos EUA

Vários membros do Comité Executivo do Tribunal de Cordenação de Eleitoral e de Infraestrutura Governamental emitiu esta quinta-feira um comunicado onde rejeitam veementemente as acusações de Donald Trump e do Partido Republicano, que acusam os resultados das presidenciais norte-americanas de serem uma “fraude”.

As autoridades eleitorais vão mais longe e afirmam: “A eleição de três de novembro foi a mais segura da história dos EUA. Neste momento, por todo o país, os oficiais eleitorais estão a rever a verificar todo o processo eleitoral, antes de finalizarem o resultado”.

Numa altura em no estado da Georgia estão a recontar votos à mão o comité explica que “todos os estados com resultados fechados têm registos em papel de cada voto, permitindo a recontagem, se assim for necessário”. “Isto é pelo benefício de segurança e resiliência (…). Não há qualquer evidência de algum voto apagado, mudado ou de alguma forma comprometido no sistema eleitoral.

O comunicado surge depois das acusações sem fundamento de Donald Trump no Twitter, onde fala de “2.7 milhões de votos em Trump apagados” e votos mudados para Biden em estados que utilizam o sistema de voto Dominion.

“Sabemos que há muitas acusações sem fundamento e oportunidades para difundir informação falsa sobre o processo das nossas eleições, nós podemos assegurar, com a máxima confiança, a segurança e integridade das nossas eleições, e todos vocês deviam também. Se tem dúvidas, deve procurar oficiais eleitorais como vozes de confiança, uma vez que são os responsáveis administrativos pelas eleições.(CM)