Nyusi inaugura Delegação do INSS em Cahora Bassa em Tete

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

O Instituto Nacional da Segurança Social (INSS) já conta, desde esta quarta-Feira, 29 de Julho, com novas e modernas instalações em Chitima, a vila sede do Distrito de Cahora Bassa, na Província de Tete.

A inauguração foi feita pelo Presidente da República, Filipe Nyusi, no âmbito da visita que está a efectuar àquela região do centro do país.

Este foi o culminar de um projecto da instituição, visando garantir condições condignas aos utentes dos serviços da segurança social, nomeadamente contribuintes e beneficiários, tendo em conta a dinâmica sócio-económica que regista naquela região da Província de Tete, sobretudo face ao surgimento de novos investimentos externos e internos na área mineradora, para além da localização da Hidro-eléctrica de Cahora Bassa, que é um dos grandes empreendimentos económicos do país.

A nova Delegação do INSS, cujas obras custaram cerca de 24 milhões de meticais e teve a duração de cerca de 3 anos, cobre cinco Distritos daquela Província, nomeadamente Cahora Bassa, Marara, Mágoe, Marávia e Zumbo, com um total de 300 contribuintes e 14.199 beneficiários (trabalhadores).

Nos cinco distritos, aquela delegação assiste 372 pensionistas, divididos em 205 de sobrevivência, 164 de velhice e 3 de invalidez.

Enquanto isso, em Angónia, ainda em Tete, está em estado avançado a construção da sua nova delegação distrital, inserida no âmbito da política do Governo de aproximar os serviços sociais à população beneficiária.

Neste contexto, o INSS tem vindo a construir edifícios próprios, quer nas capitais provinciais, quer nos distritos, para atender os seus contribuintes e beneficiários, sendo que onde ainda não tenha instalações próprias conta com representações dos seus serviços.

A Província de Tete conta, actualmente, com um total de 6.070 contribuintes no sistema da segurança social obrigatória, gerido pelo INSS, com 108.139 beneficiários e 2.141 trabalhadores por conta própria (TCP).

Quanto ao número de pensionistas, a Província totaliza 1.975, entre os pensionistas de sobrevivência (com um total de 1.068), de velhice (877) e de invalidez com 29. (RM)

Leia Também: Mulher queima gravemente o marido com óleo de cozinha