Vacina contra a Covid-19 deverá custar entre 50 a 60 dólares

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

A vacina contra o novo coronavírus que está a ser desenvolvida por empresas norte-americanas a chegar à fase dos ensaios clínicos, está a ser negociada com vários governos e espera-se que custe mais 10 euros do que as concorrentes.

A empresa de biotecnologia norte-americana Moderna deverá vender, aos governos, a vacina contra o novo coronavírus que está a desenvolver por um valor entre 42 e 51 euros (50 a 60 dólares), avançou na terça-feira o jornal “Financial Times” (“FT”), que cita fontes próximas do processo de negociação. O preço negociado será para duas doses do fármaco. O plano da Moderna passa por uma distribuição prioritária para os Estados Unidos e outros países com mais poder económico.

A confirmar-se o custo, esta será a vacina mais cara do mercado, quase 10 euros mais cara do que as das concorrentes Pfizer, norte-americana, e BioNTech, alemã, escreve a Reuters.

De acordo com analistas do setor, em declarações à Reuters, era expectável que o preço estipulado pelas concorrentes viesse estabelecer o valor-padrão no mercado.

O porta-voz da empresa, citado pela Reuters, afirmou que a companhia se encontra em processos de negociações com alguns governos, mas não divulgou detalhes sobre o preço da mesma, “devido à natureza confidencial das discussões e dos contratos”.

Na terça-feira, a Moderna anunciou que estava pronta a avançar com os testes à vacina desenvolvida contra o novo coronavírus, pretendendo testá-la em 30 mil pessoas em território norte-americano.

Leia Também: Rússia espera aprovar vacina contra Covid-19 em menos de duas semanas