Jair Bolsonaro acusado de genocídio e crime contra a humanidade

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

O presidente brasileiro Jair Bolsonaro foi acusado este domingo, dia 26, de genocídio numa denúncia colectiva levada a cabo por dezenas de sindicatos de profissionais da saúde no Tribunal Penal Internacional (TPI) em Haia, na Holanda.

Mais de um milhão de trabalhadores alega que o compormento de Bolsonaro, que desde o início da pandemia desvaloriza os efeitos do vírus, representa um crime contra a humanidade.

De acordo com os profissionais de saúde que acusam Bolsonaro, as “omissões do senhor presidente da República afetam, de forma grave, a saúde física e mental da população, colocando-a em situação de risco a um vírus de alta letalidade e com capacidade de disseminação incontrolada com risco de morte ou sequelas irreversíveis”.

O documento assinado pelos sindicados sublinha ainda que o “comportamento irresponsável e afrontoso às orientações das autoridades internacionais de saúde, com a exposição de milhões de pessoas, é crime contra a humanidade”.

Esta é já a terceira vez que o presidente é acusado em tribunal desde o início de seu mandato.

CM

Leia Também: Donald Trump diz que vai ser reeleito graças à “maioria silenciosa”