Sasol desiste de uma licença de exploração de gás offshore em Moçambique

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

A gigante petroquímica sul-africana Sasol Ltd optou por desistir da sua licença de exploração de gás, entre Inhambane e Sofala, na costa de Moçambique, informou a empresa neste domingo, 5.

Um comunicado da empresa citado pela Reuters diz que a “A Sasol devolverá o Bloco 16/19 na sua totalidade ao Governo de Moçambique. Para este fim, já foi enviada uma notificação de retirada às autoridades relevantes de Moçambique”.

A subsidiária Sasol Petroleum Sofala recebeu a licença de pesquisa em 2005. Em 2013, abandonou a parte de águas profundas da licença, mantendo a avaliação de potencial de hidrocarbonetos na parcela de águas rasas. O gás descoberto num dos furos Njika, nas águas profundas, foi considerado não comercialmente viável.

Com essa mudança, a área de exploração passou de 10 548 km2 para 2 857 km2, conforme dados do Instituto Nacional de Petróleo.

A pesquisa foi feita de parceria com a Empresa Nacional de Hidrocarbonetos de Moçambique.
Reporta-se que a Sasol debate-se com alguns desafios financeiros.

A empresa continua a explorar gás em terra em Pande e Temane, na província de Inhambane, sul de Moçambique.

VOA