OMS alerta para impacto da pandemia de covid-19 em mulheres, jovens e crianças

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

O diretor-geral da Organização Mundial de Saúde (OMS), Tedros Adhanom Ghebreyesus, alertou hoje para as consequências da pandemia de covid-19 na saúde e bem-estar das mulheres, crianças e adolescentes devido à interrupção de serviços de vacinação ou planeamento familiar.

A covid-19 amplifica desigualdades que muitas mulheres, crianças e adolescentes já enfrentam. Muitos países estão a registar perturbações em serviços rotineiros de saúde, como imunizações, planeamento familiar e cuidados pré-natais, apoio a crianças doentes e gestão de subnutrição”, alertou Ghebreyesus.

O responsável falava na abertura de “Vidas em risco”, uma cimeira que pretende emitir um apelo aos líderes internacionais para que se comprometam com um plano de sete pontos para melhorar e aumentar o investimento em sistemas de saúde e políticas de proteção social para mulheres, crianças e adolescentes à medida que o mundo recupera da pandemia.

Tedros Ghebreyesus referiu que os problemas estão a ser mais sentidos em países de rendimento baixo e médio, onde “milhões de bebés estão por receber vacinas importantes contra doenças perigosas”, como difteria, sarampo ou poliomielite.

“As famílias de rendimentos baixos podem não ter acesso a serviços críticos transferidos para a Internet, como serviços de saúde e ensino, nem conseguem ter acesso a cuidados privados e medicamentos da forma que outras famílias podem”, vincou.

O diretor-geral da OMS defendeu uma “abordagem intersetorial” para responder às falhas que surgiram devido ao colapso de serviços naqueles países.

A cimeira recebeu a inscrição de cerca de 1.500 delegados de 110 países no evento, que decorre de forma virtual, pela Internet, entre hoje e quinta-feira.(LUSA)