Presidente da Zâmbia anuncia reabertura das fronteiras aéreas e aeroportos

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

O Presidente da Zâmbia, Edgar Lungu, anunciou hoje a reabertura das fronteiras aéreas e aeroportos do país a fim de impulsionar a economia, afetada pelas medidas de restrição impostas pela necessidade de combater a covid-19.

Temos de voltar ao trabalho (…), inclusive no setor do turismo. Por conseguinte, estou a anunciar a reabertura imediata de todos os aeroportos internacionais”, disse Edgar Lungu, num discurso na rádio e televisão locais.

Assim, a Zâmbia é um dos primeiros países em África a reabrir as suas fronteiras aéreas.

O chefe de Estado prometeu pôr em prática medidas rigorosas de controlo sanitário para evitar um novo progresso da epidemia. Até à data, foram registados cerca de 1.500 casos de infeção, incluindo 18 mortes, no país.

A Zâmbia estava em confinamento desde o aparecimento dos primeiros casos de covid-19, no final de março.

As autoridades tinham fechado fronteiras e escolas, proibido grandes concentrações públicas e encerrado setores considerados não essenciais para a economia.

Escolas, restaurantes e cinemas reabriram há seis semanas, mas a economia tem sofrido severamente o impacto do confinamento.

O Presidente estimou hoje que as perdas em 20,8 mil milhões de kwachas (cerca de mil milhões de euros), enquanto o valor da despesa pública aumentou no mesmo montante, devido à depreciação da moeda nacional.

Segundo a Câmara Nacional de Comércio da Zâmbia, a pandemia do novo coronavírus causou uma queda de quase um terço nas receitas mineiras do país, o segundo maior produtor de cobre em África.(LUSA)