Município de Maputo retira meninos da rua

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

NOVENTA e seis meninos de rua foram reintegradas, de Janeiro a Maio do ano em curso, nas suas famílias e centros de acolhimento, pelo Conselho Municipal da Cidade de Maputo (CMCM).

A campanha é levada a cabo pela vereação de Saúde e Acção Social da edilidade, visando retirar todos os menores que vivem nas ruas da cidade capital, para sua reabilitação e reintegração.

Trata-se de crianças que abandonam a casa dos pais ou encarregados de educação, por vários motivos, incluindo desestruturação familiar, pobreza, influência de amigos, perda de progenitores, maus-tratos, entre outros.

Na sua maioria os meninos de rua são encontrados a viver em edifícios abandonados, sobretudo na baixa da cidade de Maputo, avenida Julius Nyerere, bairro do Alto-Maé, entre outros.

Alice de Abreu, vereadora do pelouro da Saúde e Acção Social, referiu que na sua maioria as crianças foram reintegradas nas respectivas famílias.

Explicou que no caso de haver dificuldades de localizar os pais, os menores são albergados nos centros de acolhimento, enquanto decorrem trabalhos de identificação dos familiares.

A vereadora disse que as crianças beneficiam de acompanhamento psicológico, de modo a evitar que as mesmas, passando algum tempo, abandonem os centros ou residências, para regressar volta à rua.

“Este processo não é fácil, porque algumas crianças não aceitam sair da rua, por exemplo, as que sofriam de maus-tratos têm medo de voltar às suas residências, por isso a família também recebe, igualmente, acompanhamento psicológico, periodicamente, para facilitar a socialização”.

A interlocutora indicou que no centro os petizes têm acesso à educação, alimentação, saúde, entre outros.

A cidade capital dispõe de 17 centros de acolhimento para crianças carenciadas, distribuídos nos sete distritos municipais.(Jornal Noticias)