Zimbabué mantém confinamento por “tempo indeterminado”

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

O Presidente do Zimbábue, Emmerson Mnangagwa, anunciou hoje que o confinamento imposto desde 30 de março para conter a propagação do novo coronavírus vai manter-se “por tempo indeterminado”, sendo a situação revista a cada duas semanas.

Ochefe de Estado congratulou-se com os efeitos positivos do confinamento, considerando que refletem os baixos números de contágios.

Até agora, o Zimbábue testou 25 mil pessoas, tendo registado oficialmente 42 casos de infeção pelo novo coronavírus, incluindo quatro mortes.

“Como tal, o Zimbábue vai permanecer em confinamento por tempo indeterminado”, disse Emmerson Mnangagwa, numa intervenção na televisão pública.

“Vamos reavaliar a situação a cada duas semanas para observar o progresso – ou a falta de progresso”, acrescentou.

A crise mundial de saúde atingiu o Zimbábue quando o país estava no meio de uma crise económica, que arruinou o Estado, incluindo o serviço público de saúde.

Os 15 milhões de zimbabueanos sofrem ainda com escassez severa de produtos de primeira necessidade, incluindo medicamentos, e metade da população está, segundo a Organização das Nações Unidas (ONU), ameaçada pela fome.(LUSA)