Cientistas alertam afastamento de 2 metros contra o novo coronavírus não chega

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

Doentes com Covid-19 podem propagar a infeção até a uma distância de quatro metros, revela um novo estudo.

Sendo que a distância, é afinal o dobro da atualmente recomendada – pela Organização Mundial de Saúde (OMS) e Direção-Geral de Saúde – de dois metros.

Os cientistas fizeram a descoberta após examinarem superfícies e amostras de ar provenientes de unidades hospitalares de cuidados intensivos e de uma ala destinada a doentes com Covid-19 no Hospital Huoshenshan em Wuhan, na China, local onde foram detetados os primeiros casos da infeção em dezembro de 2019.

O estudo conduzido pela Academia Militar de Ciências Médicas de Beijing, também constatou que o vírus se concentrava abundantemente no chão das alas hospitalares.

Foram ainda encontrados níveis elevados do Sars-coV-2 em objetos como ratos de computador, baldes do lixo, nos corrimões das camas ou em maçanetas.

Os resultados do estudo foram publicados na sexta-feira passada, dia 10 de abril, pelo Centro de Controlo de Doenças e de Prevenção (CDC) no periódico científico emitido por aquela organização norte-americana Emerging Infectious Disease.