Na prisão Ronaldinho tem geladeira, televisor, ar-condicionado e pode usar telemóvel

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

O ex-futebolista brasileiro Ronaldinho Gaúcho, acusado de uso de passaporte falso, completou um mês de prisão preventiva no Paraguai, país paralisado pelo novo coronavírus, que, durante o mesmo período, também levou ao confinamento milhões de pessoas pelo mundo.

Os dias de Ronaldinho Gaúcho em prisão, na prática, não são muito diferentes de milhões de pessoas pelo mundo, forçadas a ficarem em casa devido ao avanço da Covid-19.

Preso na noite do dia 06 de março, por uso de documentação adulterada, o ex-craque está num discreto quarto junto com o seu irmão Assis, ex-jogador de Sporting e Estrela da Amadora, na década de 90 do século passado.

Têm duas camas, geladeira, televisor, ar-condicionado frio/calor e podem falar por telemóvel.

Ronaldinho passa os dias a jogar futebol, incluindo as variantes de voleibol e ténis, com outros 30 presos.

O processo pelo qual Ronaldinho é investigado está paralisado. Neste período de pandemia, a Justiça paraguaia limita-se a tratar apenas de recursos urgentes até, pelo menos, 13 de abril.(LUSA)

Leia Também: Coronavírus “pode sobreviver em máscaras até 7 dias” alerta novo estudo