Novo estudo revela que os gatos podem ficar infetados com o novo coronavírus

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

Um novo estudo, realizado por um grupo de investigadores chineses, conclui que os gatos são, afinal, suscetíveis de ser infetados com o novo coronavírus e conseguem, inclusive, infetarem-se uns aos outros, sem, contudo, apresentarem qualquer sintoma da doença.

Já os cães, porcos, galinhas e patos não mostraram ser afetados pela doença, segundo a mesma pesquisa, divulgada pela CNN.

Contudo, os especialistas alertam que não há motivo para os donos de felinos entrarem em pânico. Já que não existem atualmente quaisquer provas de que os animais possam realmente adoecer vítimas do novo coronavírus ou de morrer.

“As pessoas podem e devem estar em contacto com os seus animais de estimação. O estudo chinês é extremamente recente e ainda não foi revisto pelos seus pares ou replicado novamente e tratou-se de uma experiência extrema. Os cientistas esguicharam uma dose altamente elevada do vírus para o interior das narinas dos felinos, ou seja, é um cenário extremamente artificial e que simplesmente não ocorre na vida real – ou muito dificilmente”, explicou à CNN o médico John Williams, pediatra especializado em doenças infeciosas no hospital pediátrico da Universidade de Pittsburgh, nos Estados Unidos.(NM)

Leia Também: Beber um copo de vinho tinto por dia faz bem diz Ciência