Prisioneiros do Brasil vão fabricar máscaras de proteção contra o novo coronavírus

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

Os prisioneiros do estado brasileiro de São Paulo irão fabricar 320.000 máscaras protetoras contra o novo coronavírus, anunciou hoje o governador da unidade federativa, João Doria.

“Os presos do sistema penitenciário de São Paulo vão produzir 320 mil máscaras de proteção contra o coronavírus. A previsão é que sejam produzidas 26 mil peças por dia nas fábricas adaptadas. Os itens serão vendidos por 0,80 centavos de real (0,15 cêntimos de euros) a unidade, viabilizando a sua aquisição para quem mais precisa”, escreveu Doria na rede social Twitter.

O fabrico está programado para começar esta semana, mobilizando 200 presos de cinco cadeias daquele que é o estado mais rico e populoso do Brasil.