fbpx

A máscara não te protege do Coronavírus . Saiba mais

Organização Mundial de Saúde (OMS) pedem para que só usem mascaras as pessoas infetadas, os casos suspeitos de infeção e as pessoas que contactam de muito perto com ambos (pessoal de saúde e cuidadores)

Usar máscaras cirúrgicas não protege quem as usa de ser infetado com Covid-19, até porque a proteção deste tipo de máscaras é unidirecional, impedindo apenas a projeção de partículas por quem as utiliza. Por outro lado, o vírus também se transmite pelo contacto com superfícies contaminadas onde pode permanecer dias, dependendo da temperatura e do tipo de superfície.

A utilização de máscara facial por pessoas doentes durante surtos ou pandemias é útil para impedir a propagação do vírus a contactos próximos ou outras pessoas da comunidade.

Este tipo de máscaras apenas forma uma barreira física que previne a transmissão de vírus de uma pessoa doente para uma saudável, bloqueando as partículas expelidas através da tosse ou do espirro e não o contrário.

Recorrer a uma máscara de forma incorreta pode até aumentar o risco de infeção, seja por estar mal colocada ou pelo contacto das mãos com a cara. Além disso, pode contribuir também para criar uma falsa sensação de segurança. Já sabe: se não tem qualquer sintoma, não use máscara.

O uso de máscara só é indicado para os suspeitos de infeção pelo novo coronavírus e pessoas que prestem cuidados a suspeitos de infeção.

Ações de higiene para diminuir os possíveis casos de contaminação, como “lavar as mãos, evitar espirrar e tossir sem proteger a pessoa que está na sua frente, evitar tocar nos olhos, nariz, boca e evitar tocar pessoas que estejam doentes.”