Governo moçambicano declara surto de cólera após 12 mortos em Cabo Delgado

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

O Ministério da Saúde moçambicano declarou na quinta-feira um surto de cólera na província de Cabo Delgado, no norte de Moçambique, após registar 12 óbitos por diarreia este mês, disse hoje à Lusa a diretora provincial de saúde.

“Os casos começaram a chegar em massa e em dias consecutivos, então isolámos as pessoas, fizemos as análises e confirmamos que era cólera”, disse Anastácia Lidimba, diretora de saúde na província de Cabo Delgado.

Os distritos de Macomia, Mocímboa da Praia e Ibo registaram, desde janeiro, mais de 200 casos de diarreia, na sequência das chuvas que caem na província.

Em fevereiro morreram 12 pessoas, seis no distrito do Ibo e as restantes em Macomia, revelou a diretora.

“Não fizeram 24 horas connosco. Perderam a vida logo que chegaram á unidade sanitária, pela distância que levaram da comunidade até aqui”, lamentou.

Segundo Anastácia Lidimba, o dilema é frequente em toda a época chuvosa naquela província, o que se deve a problemas de saneamento, consumo de água imprópria e falta de casas de banho.

Os serviços de saúde da província estão a fazer campanhas de sensibilização, limpeza e distribuição de purificadores de água, visando reduzir o impacto do surto da cólera em Cabo Delgado, avançou a diretora.

Desde que arrancaram as campanhas, “o número de entradas nas unidades sanitárias reduziu”, concluiu Anastácia Lidimba.(LUSA)