Jornalista premiada em Espanha por trabalho feito em Moçambique

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

A portuguesa Sofia da Palma Rodrigues foi galardoada esta sexta-feira em Madrid com o Prémio Internacional de Jornalismo Rei de Espanha, na categoria de “Jornalismo Ambiental e Desenvolvimento Sustentável”, pelo trabalho “Terra de todos, terra de alguns”.

O jurado destaca “o bom exercício jornalístico do trabalho que coloca em relevo o valor dos testemunhos diretos dos envolvidos” no documentário feito no chamado “Corredor de Nacala”, em Moçambique, “emitido por RTP África/Divergente.pt”, em 29 de dezembro de 2018.

“Terra de todos, terra de alguns” é um trabalho de Sofia da Palma Rodrigues e de Diogo Cardoso, que contou com Boaventura Monjane para pesquisa, entrevistas e revisão.

Para o júri, o programa “reflete com realismo as consequências da agricultura intensiva, dando voz a quem não costuma tê-la: os camponeses expropriados, com destaque para o papel das mulheres, num reflexo fiel do seu ativismo e luta pelos seus direitos”.

O Rei de Espanha, Felipe VI, vai entregar, numa cerimónia em Madrid a realizar em 23 de março próximo, os Prémios Internacionais de Jornalismo Rei de Espanha.

Os prémios têm como objetivo reconhecer o trabalho informativo dos profissionais jornalistas em língua espanhola e portuguesa dos países que constituem a comunidade ibero-americana de países e os nacionais dos estados com quem a Espanha mantém vínculos de natureza histórica e cultural.

Estes galardões são atribuídos anualmente desde 1983, tendo sido criados pela agência de notícias espanhola EFE e a Agência Espanhola de Cooperação Internacional para o Desenvolvimento.

LUSA