Homem condenado a 22 anos de prisão por infetar mulheres com vírus da Sida

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

Um homem foi condenado esta quarta-feira a 22 anos e seis meses de prisão por transmitir o vírus da Sida a várias mulheres em Cabinda, Angola.

Calisto Pucuta, que aliciava jovens para manter relações sexuais desprotegidas, foi detido em abril de 2019 depois de ter sido denunciado à polícia por três jovens, com idades compreendidas entre os 19 e os 23 anos.

As vítimas contraíram a doença depois de terem mantido relações sexuais com o seropositivo.

Pucuta terá de pagar um milhão e 500 mil kwanzas (2.774,96 euros) a cada uma das vítimas afetadas.

José Quimpolo, advogado do arguido, disse que vai recorrer da decisão para encontrar justiça.

CM