Mais 80 autocarros movidos a gás a caminho de Maputo

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

A Agência Metropolitana de Transportes de Maputo (AMT) vai, brevemente, importar um total de 80 autocarros de 40 lugares cada, movidos a gás natural, a serem alocados a operadores privados de transporte público de passageiros.

Para a materialização deste propósito, a AMT tem já assegurado um financiamento misto de cerca de 3.5 milhões de dólares norte-americanos, segundo garantiu o ministro dos Transportes e Comunicações, Carlos Mesquita, durante a sua recente visita à Agência Metropolitana de Transportes de Maputo.

Este projecto resulta de um memorando de entendimento celebrado, em Outubro do ano passado, entre a AMT e o sector privado, visando a promoção do uso de gás natural veicular.

Com estes meios prevê-se a abertura de novas rotas da área metropolitana de Maputo, nas zonas da Matola, Boane, Namaacha, Maputo, Marracuene, Bobole, Manhiça e Magude.

No decurso da visita, Carlos Mesquita fez um balanço positivo do novo sistema de mobilidade urbana introduzido em Maputo, tendo apelado ao envolvimento activo do sector privado, para maior eficiência do serviço.

“O desempenho da Agência Metropolitana de Transportes de Maputo é positivo. Os resultados de 2019 mostram que as metas foram alcançadas. O Governo vai continuar a acarinhar este tipo de iniciativas”, frisou o governante.

(@verdade)