Docente detida por suspeita de burlar cidadãos com promessas de emprego na Autoridade Tributária

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

Uma docente universitária está detida na primeira esquadra em Chimoio indiciada de ter burlado vários cidadãos, com promessas de emprego na Autoridade Tributária (AT), onde cobrava valores que variam de sete a 10 mil meticais.

Tudo começou quando a mulher, usando da sua inteligência que lhe fez adquirir o título de doutora, decidiu ser mais criativa, desta vez, no mundo do crime.

Recolheu dinheiro e documentos de várias pessoas para alegadamente ajudar a terem acesso a emprego na Autoridade Tributária. Depois de muito tempo a espera de emprego que não surgia, eis que pelo menos sete vítimas dirigiram-se à esquadra para participar o caso, culminando com a sua detenção.

À contas com a Polícia, a indiciada que alegava ser prima da delegada da Autoridade Tributária de Manica, recusou prestar declarações a nossa reportagem.

A Polícia reconhece que o emprego está difícil, mas alerta as pessoas que no desespero, tenham mínimo de cautela, para não caírem em mãos de burladores, tal como foi neste caso.

A nossa reportagem sabe que não é primeira vez que esta mulher é inquilina nas celas da Polícia. Já esteve várias vezes detida por burlar pessoas com promessas de emprego nos bancos.

O PAIS