Moz News.co.mz

Gaza reduz abandono do tratamento anti-retroviral

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

A província de Gaza registou nos últimos quatro anos uma redução de pacientes que abandonam o tratamento anti-retroviral (TARV), estimada em 77 por cento, dos doentes dpadecendo de Síndroma de Imuno-Deficiência Adiquirida (SIDA).

Em 2015, um total de 4 119 pacientes abandonaram o TARV, contra 948 no ano em curso.
Os dados foram avançados domingo na capital de Gaza, Xai-Xai, por ocasião do Dia Mundial de SIDA, assinalado no passado dia 1 do mês em curso.
Falando na ocasião, a governadora de Gaza, Stela Pinto Novo Zeca, destacou o papel das organizações da sociedade civil nas acções de busca e retenção dos pacientes em TARV como indispensável no controlo da doença.

“Aqueles programas vão buscar o paciente lá onde está. Aqueles programas que ligam para o paciente a perguntarem porquê é que não está a fazer o tratamento… e fazem a pressão. O resultado é este”, disse.

Citada pela Rádio Moçambique, emissora nacional, a governadora apelou às organizações da sociedade civil a continuarem a disseminar as medidas de prevenção do HIV e SIDA, que se resume na redução de parceiros e de casamentos prematuros.

“Estamos aqui para fazer o apelo para que os nossos hábitos culturais possam também conhecer alguma mudança. Deixarmos os hábitos culturais nocivos e de poligamia. Deixarmos hábitos culturais de casamentos precoces e prematuros com essas meninas porque são menores de idade e não têm capacidade de negociação. Elas, no seu lar, serão submissas e não terão muita capacidade para se precaver das doenças”, disse a governadora.
centes divulgados pelo Ministério da Saúde de Moçambique apontam que o nível de prevalência do HIV subiu para 13,2 por cento, e a província central de Tete regista a menor prevalência, com 5,2 por cento, e Gaza a taxa mais elevada, com 24,4 por cento.

você pode gostar também