Jair Bolsonaro diz que quem o acompanhar para novo partido “será por amor”

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

O Presidente brasileiro, Jair Bolsonaro, afirmou na quinta-feira que os parlamentares que o acompanharem na mudança para o Aliança pelo Brasil, o seu novo partido, apenas o farão por amor, já que terá poucos recursos financeiros disponíveis.

“Vou começar um partido pobre, sem dinheiro, sem televisão. Quem for para lá, vai por amor. É igual ao casamento, casamos por amor”, disse o chefe de Estado à imprensa local, ao chegar ao Palácio da Alvorada, a sua residência oficial, em Brasília, capital do país.

Jair Bolsonaro anunciou na terça-feira a sua saída do Partido Social Liberal (PSL), formação política pela qual concorreu às presidenciais de 2018, e a criação do partido Aliança pelo Brasil.

Na quinta-feira, na transmissão em direto no Facebook que faz semanalmente, o chefe de Estado declarou que a sua desvinculação oficial do PSL será feita “nos próximos dias”, acrescentando que se trata de uma “separação amigável”.

“A única certeza é de que me desfilio do PSL nos próximos dias. Agradeço todo o apoio e consideração que tive no partido. É uma separação amigável”, disse o governante.

Contudo, apesar de Bolsonaro mencionar um clima de “amizade”, a sua saída do PSL resultou de uma crise interna do partido, que se arrasta desde o mês passado, ocasião em que o chefe de Estado se desentendeu com o presidente daquela formação política, Luciano Bivar.

A polémica começou quando, no início de outubro, Bolsonaro orientou um seu apoiante a “esquecer” o Partido Social Liberal, acrescentando que Luciano Bivar estava “queimado”.

As declarações de Bolsonaro levaram o presidente do partido a declarar publicamente que o atual chefe de Estado do Brasil “já está afastado” e “esquecido” da formação política.

O PSL enfrenta ainda problemas na justiça desde o início do ano, sendo alvo de investigações sobre alegadas candidaturas fantasma de mulheres e de desvio de dinheiro dessas campanhas eleitorais para outras finalidades.

LUSA