Recordados hoje mineiros moçambicanos vítimas da tragédia de WatervalBolven

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

Tem lugar hoje, as cerimónias de celebração do septuagésimo aniversário da morte de mineiros moçambicanos vitimas da tragédia de WatervalBolven, no distrito de Ehlazine, província de Mphumalanga, na África do Sul.

A data é assinalada todos os anos pelos sul-africanos e o por membros do Governo moçambicano em memória dos 63 mineiros moçambicano vítimas do acidente ferroviário de WatervalBolven.

O sinistro foi causado pelo descarrilamento de uma locomotiva de passageiros, ocorrido no dia 15 de Novembro de 1949.

A delegação moçambicana é representada por membros do governo da província do Maputo, este ano chefiada por Olga Manjate, que já se encontra no local onde vai acolher as cerimónias, e conta ainda com a participação da representação da embaixada da República de Moçambique naquele país, e do consolado da cidade de Nelspruit.

Entretanto, o último sobrevivente conhecido pelas autoridades moçambicanas morreu em 2017, que era a melhor fonte que conhecia a história das 63 vítimas.

O evento vai iniciar com uma deposição de uma coroa de flores no monumento local onde foram sepultados e vai terminar onde ocorreu o acidente ferroviário, com a realização de algumas actividades culturais e discursos de ocasião.(Jornal Noticias)