Daviz Simango promete casas para desalojados do ciclone Idai

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

O candidato presidencial do Movimento Democrático de Moçambique (MDM), Daviz Simango, prometeu hoje construir casas para as populações desalojadas no distrito de Buzi após a passagem do ciclone Idai no centro de Moçambique.

“Asituação do reassentamento não ficará como está hoje. Quando o MDM entrar [no Governo], em menos de seis meses vamos construir casas aqui”, disse Daviz Simango, num comício em Buzi, na província de Sofala, centro do país.

Para o presidente do MDM, que é também autarca da cidade da Beira, as pessoas estão a sofrer e é necessária uma intervenção urgente.

“É muito triste que numa situação em que o povo está a sofrer haja casos de discriminação”, observou Daviz Simango, acrescentando que “este é o momento certo para mudar o rumo da História”.

“O povo está cansado”, concluiu o presidente da terceira força parlamentar na Assembleia da República.

O ciclone Idai, que atingiu o centro de Moçambique em março, provocou 604 mortos e afetou cerca de 1,5 milhões de pessoas.

A intempérie provocou cheias intensas que arrastaram aldeias, pontes, estradas e outras infraestruturas, criando lagos gigantescos que levaram semanas a desaparecer.

Pouco tempo depois, o país voltou ser atingido por um ciclone, o Kenneth, que se abateu sobre o norte do país em abril, matou 45 pessoas e afetou 250.000.

Na terça-feira, 12,9 milhões de eleitores moçambicanos vão escolher o Presidente da República, 10 assembleias provinciais e respetivos governadores, bem como 250 deputados da Assembleia da República.

LUSA