Ultimate magazine theme for WordPress.

Caravana da Renamo atacada na recta final da campanha eleitoral

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

A caravana da Renamo, maior partido da oposição no país, foi atacada no distrito de Nacala-Porto, na província nortenha de Nampula, há escassos dias do fim da campanha eleitoral e da consequente realização das eleições gerais, próxima terça-feira.

O acto ocorreu segunda-feira, cerca das 16 horas locais, no bairro Mathapue, quando os membros e simpatizantes do partido retornavam à sede distrital, depois de cumprir mais uma árdua jornada de “caça ao voto” no recôndito bairro de Murrupelane.

No acto, que o delegado distrital da Renamo, Gildo Maquera, imputa aos rivais políticos do partido Frelimo, dois apoiantes da força política da oposição ficaram feridos, um com gravidade, daí que tiveram de ser levados imediatamente ao hospital distrital, onde receberam tratamentos seguidos da respectiva alta.

“A Frelimo atacou a caravana da Renamo em plena campanha eleitoral. Não é admissível. Nós, como partido Renamo, não respondemos, apelámos à calma a todos os nossos membros e simpatizantes. Conseguimos contornar. Lamentamos, porque estamos diante de um adversário maduro”, disse Maquera.

O delegado político disse a AIM que “quando não respeita a maturidade de que tanto se fala, ficamos sem entender. A Frelimo já está a criar desacatos, está atacar à Renamo, ao invés de tentar se preparar para a oposição”.

A Polícia da República de Moçambique (PRM) esteve no local dos acontecimentos e confirma o ataque à caravana da Renamo. Entretanto, é cautelosa quanto aos autores das escaramuças.

“A caravana do partido Renamo regressava à sua sede. Um grupo de indivíduos desconhecidos começou a arremessar pedras. Como consequência, foi registado um ferido ligeiro [a Renamo fala de dois] que foi socorrido ao hospital distrital. O ferido é simpatizante da Renamo. A situação foi prontamente controlada. Não houve retaliações”, descreveu à AIM o porta-voz da corporação, Hermenegilda Carlos.

Quanto aos autores do ataque, a fonte policial disse que não deu para os identificar, porque estavam no interior de um quintal, de uma residência.
Entretanto, a fonte assegura que “a polícia já está a fazer um trabalho no sentido de investigar as reais causas ou o quê, de facto, terá acontecido e identificar os autores. O posto policial [do local dos acontecimentos] já está a trabalhar no sentido de esclarecer o caso”.

Em Nacala, a campanha eleitoral decorria normalmente. O último incidente ocorrera no dia 19 de Setembro, quando caravanas da Renamo e Frelimo se envolveram em escaramuças no bairro de Matalane, tendo 23 pessoas ficado feridas e conduzidas ao hospital Distrital de Nacala para receber tratamento.
(AIM)

Loading...
moznews.co.mz