Ultimate magazine theme for WordPress.

Polícia moçambicana admite que ladrões atacaram autocarro em Malema província de Nampula

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

A Polícia da República (PRM), em Nampula, não descarta a possibilidade de que o ataque da passada sexta-feira a um autocarro de passageiros, na região de Tui, no distrito de Malema, tenha sido perpetrado por malfeitores movidos pela ganância de lucro fácil.

O porta-voz da PRM, em Nampula, Zacarias Nacute, falando segunda-feira no habitual encontro com a imprensa, confirmou o ataque onde um cidadão foi morto e três outros feridos, por indivíduos, até agora desconhecidos, que durante o acto empunhavam armas de fogo e catanas.

“Neste momento, a PRM a nível de Nampula destacou uma equipa para fazer a investigação e fez o reforço da segurança em toda a área”, explicou, segundo a AIM.
Nacute descartou a possibilidade de os atacantes serem membros dos grupos de homens armados que têm estado a realizar ataques na província vizinha de Cabo Delgado, onde já mataram civis e destruíram bens.

“Acreditamos que possam ter sido indivíduos que tinham o objectivo de saquear os bens dos passageiros nessa viatura, uma vez que as viaturas que fazem o transporte inter-distrital ou provincial trazem muita mercadoria, daí que acreditamos que estes tenham sido movidos pela ganância de lucro fácil no sentido de se aproveitarem dos bens dos passageiros. No entanto, estamos no terreno a investigar”, adiantou o porta-voz.

Relativamente aos eventos trágicos do passado dia 11 de Setembro em que 10 pessoas perderam a vida e 88 ficaram feridas numa actividade de campanha do partido Frelimo na cidade de Nampula, Nacute referiu que as investigações estão em curso para o apuramento de circunstâncias que estiveram na origem do acontecimento.
Sobre o decurso da campanha eleitoral, o porta-voz da PRM revelou que desde o seu início foram registados de 11 casos de ilícitos eleitorais.

“Quanto ao processo da campanha eleitoral, se compararmos com os anteriores, podemos dizer que tem estado a decorrer num ambiente calmo e ordeiro. Na semana em alusão, tivemos o registo de dois casos de destruição de material de propaganda eleitoral. Desde o início, registamos 11 casos, todos de danos de materiais de propaganda eleitoral e em conexão com eles 12 pessoas foram indiciadas”, revelou.

Segundo a fonte, estes casos registaram-se na cidade de Nampula, a capital da província com o mesmo nome, e nos distritos de Ribáuè, Moma, Liúpo, Angoche e distrito de Nampula.

Entretanto, Nacute voltou a pedir aos envolvidos na campanha eleitoral para que sejam comedidos nas suas acções.

“Voltamos a fazer o apelo aos partidos, seus membros e simpatizantes para que continuem a fazer o trabalho da campanha eleitoral, com o mesmo comportamento cívico, evitando situações que possam perturbar a ordem e tranquilidade públicas na nossa província. Pedimos ainda para que também os partidos políticos continuem a disponibilizar-nos os seus programas para que a PRM possa garantir a segurança nos locais das suas actividades”, apelou.(AIM)

Loading...
moznews.co.mz