Ultimate magazine theme for WordPress.

China lembra Robert Mugabe como líder “excecional”

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

A China classificou hoje Robert Mugabe como um líder “excecional”, que “defendeu a soberania” do seu país, após o anúncio da morte do ex-Presidente do Zimbabué, do qual Pequim era um dos poucos aliados internacionais.

“Durante a sua vida, [Mugabe] defendeu firmemente a soberania do seu país, opôs-se à interferência estrangeira e promoveu ativamente a amizade e a cooperação entre a China e o Zimbabué e a China e África”, afirmou Geng Shuang, o porta-voz do ministério chinês dos Negócios Estrangeiros.

Geng elogiou Mugabe como “um líder político e um líder excecional do movimento de libertação nacional”.

Robert Mugabe morreu hoje, aos 95 anos, num hospital de Singapura, de acordo com o governo da África do Sul.

Quando se retirou, em novembro de 2017, após 37 anos de domínio incontestado, a China garantiu que continuava a ser “um bom amigo do povo chinês”.

Enquanto ocupou o poder, Robert Mugabe contou com o apoio económico e político de Pequim.

Em 2015, o Presidente chinês, Xi Jinping, foi um dos raros chefes de Estado a fazer uma visita oficial ao país, enquanto os líderes ocidentais acusavam as autoridades de Harare de violação dos direitos humanos.

Quando Robert Mugabe visitou Pequim, em 2014, Xi recebeu-o como um “velho amigo” do povo chinês.

LUSA

Loading...
moznews.co.mz