Ultimate magazine theme for WordPress.

Trabalhadores da “Darling” vítimas “intoxicação por inalação de gás”

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

Mais de sete dezenas de trabalhadores de uma das fábricas que a multinacional indiana Godrej Consumer Products possui em Moçambique foram hospitalizadas nesta segunda-feira (12) devido a “intoxicação por inalação de gás”, segundo fonte médica.

O acidente acontece menos de um ano após 133 trabalhadoras terem desmaiado em plena actividade na unidade fabril, comercialmente conhecida como “Darling”, situada na Província de Maputo.

“Por volta das 9 horas nós recebemos 72 doentes, um dos quais do sexo masculino e 71 do sexo feminino, todos provenientes da empresa Darling, queixando-se de alguma dificuldade respiratória e alguns tinham dores de cabeça. Disseram ter inalado um gás que eles também desconhecem. Desses doente oito foram encaminhados à maternidade, porque estavam grávidas, estão sob observação, 13 encontram-se na sala de observação mas os restantes tiveram alta. O que nós constatamos é mais uma intoxicação por inalação de gás, mas nós desconhecemos o tipo de gás” explicou a Rádio Moçambique Artur Machava, o Director do Hospital Provincial da Matola.

Artur Machava recordou que a intoxicação é semelhante a constatada nas trabalhadoras que em Novembro de 2018 também tiveram de receber assistência médica após terem perdido os sentidos na mesma fábrica.

Na altura, e após inspecionar o local, a Inspecção Nacional de Actividades Económicas (INAE) sancionou a empresa com uma multa de 383 mil Meticais por infracção em matéria de higiene e segurança no trabalho.

A Godrej Consumer Products produz na sua fábrica da província de Maputo, onde emprega quase 2 mil pessoas, extensões de cabelo para o mercado moçambicano mas também exporta para a África do Sul, Zimbabwe, Namíbia e Madagáscar.

As extensões de cabelo, vulgarmente denominadas mexas, da multinacional indiana, muito apreciados pelas mulheres moçambicanas, são produzidas a partir de fibras sintécticas de plástico, um derivado de petróleo.

Jornal @Verdade