Ultimate magazine theme for WordPress.

Descoberta nova espécie de dinossauro na África do Sul

Uma nova espécie de dinossauro foi descoberta na África do Sul depois de ter sido novamente analisado um fóssil, identificado incorretamente há 30 anos, anunciou hoje a Universidade de Witwatersrand, em Joanesburgo.

A espécie foi batizada com o nome de ‘Ngwevu intloko’ (caveira cinzenta) e pertence ao grupo dos sauropodomorfos, dinossauros herbívoros que tinham um pescoço longo e uma cabeça pequena.

No entanto, contrariamente aos sauropodomorfos, o ‘Ngwevu intloko’ era provavelmente omnívoro, pois comia tanto plantas como pequenos animais. A espécie era bípede e media três metros de comprimento, desde o focinho até à ponta da cauda.

“O fóssil esteve entre as coleções de Joanesburgo durante 30 anos e muitos cientistas já o tinham estudado, mas todos pensavam que se tratava de um exemplar raro de ‘massospondylus’ [dinossauro herbívoro e quadrúpede que pertence ao grupo dos sauropodomorfos, comuns em África]”, afirmou o paleontólogo Paul Barrett, do Museu de História Natural britânico, que supervisionou a autora da investigação, Kimberley Chapelle, aluna de doutoramento da universidade sul-africana de Witwatersrand.

Para chegar à conclusão de que se tratava de uma nova espécie de dinossauro, Kimberley Chapelle analisou o fóssil completo, comparando-o com fósseis de “massospondylus”, e descartou a hipótese de que as diferenças encontradas se deviam a distintas idades dos animais da mesma espécie.

“Isto é muito difícil de conseguir com fósseis, uma vez que é raro ter uma série completa de fósseis de diversas idades de uma só espécie”, salientou a investigadora, citada pela agência noticiosa espanhola Efe.

Os resultados da investigação, divulgados na publicação científica PeerJ, vão permitir compreender melhor a transição entre os períodos geológicos Triássico e Jurássico, há 200 milhões de anos.

LUSA

Loading...