Ultimate magazine theme for WordPress.

Empresa portuguesa reforça segurança para continuar as operações em Cabo Delgado

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

O diretor-geral da empresa de construção portuguesa Gabriel Couto em Moçambique disse esta quinta feira à Lusa que houve um reforço de segurança para prosseguir as operações no norte do país, zona afetada por ataques de grupos armados.

“O projeto esteve suspenso, as medidas de segurança foram reforçadas e toda a nossa equipa está bem”, afirmou Carlos Neto, a propósito da construção dos empreendimentos de exploração de gás natural na península de Afungi, distrito de Palma, província de Cabo Delgado.

As medidas de segurança “não foram implementadas” pela empresa, “mas pelo líder do projeto”, a petrolífera Anadarko.

“(..) Não gostaria de falar muito sobre elas porque é algo que nos transcende”, acrescentou o diretor-geral.

“As nossas pessoas são o nosso principal foco. Temos de garantir que os nossos funcionários estão bem, seguros e isso é o mais importante”, acrescentou.

Carlos Neto falava em Maputo à margem de um ato de entrega de donativos ao Instituto Nacional de Gestão de Calamidades (INGC) destinado às vítimas dos ciclones de grande intensidade que afetaram Moçambique.

A Gabriel Couto conta com 100 funcionários na província de Cabo Delgado e está no país há mais de duas décadas.

LUSA

Loading...
moznews.co.mz