Ultimate magazine theme for WordPress.

Os cinco erros cometidos por treinador que tiraram o Barcelona da Champions

Apesar da vantagem de três golos na primeira mão da meia-final da Liga dos Campeões, o Barcelona chegou a Anfield e ‘entregou’ o carimbo para a final da prova milionária ao Liverpool. Um fantasma daquilo que foi em Camp Nou, a equipa de Valverde concedeu quatro golos e voltou a perder a oportunidade de ser finalista da competição.

“Ainda não tivemos tempo para pensar muito, mas claro que assumo a minha responsabilidade”, disse Ernesto Valverde após a partida.

Esta quarta-feira, a imprensa espanhola publica capas como “Vergonha histórica”, “O resultado mais ridículo da história” ou “Fracasso histórico”.

Para além disso, os espanhóis apontam ainda várias razões para a queda da blaugrana no terreno do Liverpool e questionam a continuidade de Valverde aos comandos da equipa. O jornal Marca, inclusive, aponta os 5 erros inexplicáveis cometidos por Valverde no duelo.

Manter o mesmo 11 da primeira mão: Apesar da vitória por 3-0, a exibição dos culés foi tudo menos encantadora, uma vez que permitiu o Liverpool mandar no jogo em diversas ocasiões. Simplesmente, o Barcelona conseguiu ser mais eficaz, numa noite brilhante de Leo Messi.

Coutinho: Pode ser um problema. O brasileiro tem tido todas as oportunidades para mostrar o seu valor, porém, o seu desempenho e entrega ao jogo e à equipa deixa muitas dúvidas em Camp Nou. Tal como na última noite.

Substituições: No duelo, Valverde jogou sempre pelo seguro e substituiu ‘apenas’ jogadores. Mesmo a perder e com a eliminatória em causa, não arriscou alterar a estratégia drasticamente.

Barcelona deixou-se ‘afogar’ pela pressão: O Liverpool pressionou, encostou o Barça ‘às cordas’ e o técnico não conseguiu arranjar uma solução. Aliás, apenas colocou Arthur aos 74 minutos, o único atleta que ainda, de alguma forma, conseguiu agitar um pouco a partida.

Os ‘sacrificados’ são sempre os mesmos: Para colocar Arthur, Valverde tirou Arturo Vidal, tal como sempre. E deixou em campo Rakitic e Busquets que, para além de amarelados, não estavam a conseguir desbloquear jogo. O técnico voltou a não conseguir arriscar.

NM

Loading...