Ultimate magazine theme for WordPress.

Morreu uma tartaruga rara no mundo, com 90 anos

Uma tartaruga gigante de carapaça mole do Yangtze, uma das espécies mais raras do mundo, morreu num jardim zoológico da China, avança a BBC.

A tartaruga fêmea, que tinha 90 anos, morreu este sábado à noite na sequência de um procedimento de inseminação artificial, no jardim zoológico de Suzhou, no sul da China.

Embora ainda não exista um relatório oficial da causa de morte, a imprensa local aponta a inseminação artificial como a causa provável, alegando que provocou complicações na saúde do animal. A CNN, porém, refere que não houve complicações durante o processo.

A inseminação artificial desta fêmea seria a “última hipótese de sobrevivência” da espécie, conforme se noticiou em 2017.

Alega-se que seria a última fêmea da espécie, mas não é facto confirmado porque se desconhece o género de dois outros exemplares. Um dos últimos três exemplares vivos está em cativeiro, no mesmo jardim zoológico chinês, e os outros dois, cujo género não é conhecido, vivem em ambiente selvagem no Vietname.

A espécie também conhecida como Rafetus Swinhoei, está em perigo crítico de extinção, conforme a classificação atribuída pela IUCN (União Internacional para a Conservação da Natureza). As principais causas são a caça, pesca e a destruição do seu habitat natural.

NM

Loading...
moznews.co.mz