Cientistas criam exame ao sangue que deteta cancro

Partilha Esta Noticia com os Seus Amigos

Investigadores da Universidade de Heidelberg, na Alemanha, desenvolveram um teste sanguíneo pronto para entrar no mercado ainda em 2019.

Sarah Schott, uma das autoras do estudo revolucionário crê que o teste que a sua equipa desenvolveu poderá substituir a mamografia na deteção do cancro da mama, sobretudo nas mulheres com menos de 50 anos.

O teste denominado de HeiScreen, é descrito pelos cientistas como “uma biopsia líquida” e “não invasiva”.

Desde a sua criação o novo método já detetou 15 tipos diferentes de células de cancro da mama e tem ainda a vantagem de identificar o cancro antes de este ser visível através das técnicas de raios X ou ecografias.

Mas os benefícios do novo teste não acabam aqui. Os cientistas garantem que Heiscreen é mais económico, requerendo apenas alguns mililitros de sangue e podendo ser feito em qualquer laboratório.

O exame é particularmente apropriado e recomendado para ser realizado por mulheres com menos de 50 anos e para aquelas com histórico de tumores mamários na família. Segundo experiências dos cientistas alemães a exatidão do HeiScreen para mulheres abaixo dos 50 é de 86%, bastante mais elevado que o de outro teste similar ao sangue já existente. Em mulheres acima dos 50, a fiabilidade do HeiScreen desce para 60%.

Para desenvolver o teste, que deteta ainda metástases de cancros em recidiva, mais de 900 mulheres foram testadas ao longo de um ano, 500 das quais sofriam de cancro da mama.

(Noticias ao minuto)