X

Modelo alemã quer ser negra e mudar-se para África

Martina Big, caucasiana de nascença e de nacionalidade alemã decidiu mudar o seu tom de pele, afirmando que sempre se identificou com a raça negra, querendo pertencer à mesma. Agora, a ex-modelo decidiu mudar-se para África.

A mulher, de 30 anos, e o marido, de 31, submeteram-se a um tratamento que incluía injeções de uma hormona sintética que estimula a produção de melanina e que escurece a pele.

O casal revelou num programa de televisão que já andava à procura de casa no Quénia. Martina, conhecida por ter realizado várias operações para aumentar os seios, agora denomina-se a si própria de Malaika Kubwa, que significa ‘Grande Anjo’ na língua suaíli, um dos idiomas oficiais desse país.

“Eu não quero apenas parecer uma mulher africana, eu quero sentir que o sou. Passei algum tempo no Quénia no ano passado e senti-me em casa. Quero aprender mais sobre a cultura dos negros para que mais tarde a possa transmitir aos filhos que planeio ter”, revelou ao jornal The Sun.

Martina casou com o marido em outubro passado, depois de os dois descobrirem que se identificavam com a raça negra.

Este site usa cookies