X

Estados Unidos avisa África do Sul sobre corrupção e o respeito pela lei

Vários países ocidentais, incluindo os Estados Unidos, enviaram uma nota ao presidente da África do Sul Cyril Ramaphosa avisando-o que os investimentos estrangeiros estão em perigo se não houver um combate firme contra a corrupção e o respeito pela lei.

O governo sul-africano acusou esses países de violarem “protocolo diplomático”

O jornal sul-africano Sunday Times disse que os Estados Unidos, Grã-Bretanha, Alemanha, Holanda e Suíça enviaram um memorando conjunto ao presidente Ramaphosa avisando-o que os investimentos estrangeiros estão em perigo caso a àfrica do Sul não tome medidas tangíveis contra a corrupção e outros crimes graves.

O memorando manifesta também preocupação com o que disseram ser “obstáculos” criados ao investimento estrangeiro através “da constante mudança” de regulamentos sobre investimentos e do objectivo de dar mais poderes económicos à população negra, o chamado “empoderamento negro” ou “black empowerment”.

O memorando disse que a África do Sul tem que demonstrar “um empenho claro e sem qualificações ao primado da lei, á independência do sistema judicial e a praticas empresariais honestas e éticas”

A África do Sul manifestou o seu desagrado com o memorando afirmando que os países envolvidos violaram o protocolo diplomático.

O ministério dos negócios estrangeiros sul-africano disse que o memorando é uma violação do protocolo diplomático pois deveria ter sido em primeiro lugar ter sido feito ao ministério através de uma nota verbal.

VOA

This website uses cookies.