Moznews.co.mz

Advogados de Manuel Chang recorrem ao Tribunal Superior

Advogados do antigo ministro das Finanças de Moçambique, Manuel Chang, meteram nesta quinta-feira, 10, um recurso no Tribunal Superior de Pretória contra três decisões tomadas pelo tribunal distrital de Kempton Park, em Joanesburgo, a favor do Ministério Público sul-africano.

Eles discordam da validação da detenção de Manuel Chang, a alegada recusa em obterem, da Procuradoria, informações mais detalhadas sobre as acusações e o valor da caução colocada na categoria cinco do direito criminal sul-africano.

A defesa quer que a caução seja tratada no direito comum e mesmo assim considera que Chang não cometeu nenhum crime no território sul-africano e, por isso, quer a revisão das três decisões por um tribunal superior.

O também deputado da Frelimo permanece numa sela individual na cadeia de Moderbee, na vila de Benoni, a leste de Joanesburgo.

As autoridades moçambicanas continuam a dizer que não foram oficialmente comunicadas pelos seus vizinhos da existência de um mandado de captura e da detenção de Manuel Chang, que estava a caminho de Dubai para gozo de férias.

(VOA)