Ultimate magazine theme for WordPress.

Detidos antigos funcionários do Credit Suisse por negócios que envolvem Manuel Chang

Três antigos funcionários do Credit Suisse foram detidos esta quinta-feira, em Londres, por suspeita de envolvimento numa fraude que envolve o antigo ministro das Finanças de Moçambique Manuel Chang.

Andrew Pearse, Surjan Singh e Detelina Subeva foram indiciados pela justiça norte-americana, que emitiu um mandado de captura.

São suspeitos de conspirar para violar a lei anti-suborno, lavagem de dinheiro e fraude. Vão aguardar o desenrolar do processo em liberdade, mediante o pagamento de uma caução, mas poderão vir a ser extraditados para os Estados Unidos.

As detenções acontecem cinco dias depois de o antigo ministro das Finanças de Moçambique Manuel Chang ter sido preso na África do Sul, no âmbito do mesmo caso.

Em causa está uma fraude com empresas estatais de Moçambique, no valor de dois mil milhões de dólares, cerca de 1,7 mil milhões de euros.

O Credit Suisse promete continuar a colaborar com as autoridades e adianta que os antigos funcionários enganaram o controlo interno do banco para razões de benefício pessoal.

Manuel Chang, de 63 anos, também deverá ser extraditado para os Estados Unidos. O actual deputado da Frelimo vai ser ouvido em tribunal, a 8 de janeiro.

Os Estados Unidos acusam Manuel Chang de conspiração para fraude eletrónica, conspiração para fraude com valores mobiliários e lavagem de dinheiro.

Fonte:Agência de notícias EPA