Ultimate magazine theme for WordPress.

Pensos elétricos que aceleraram a cicatrização de feridas até 5 vezes

A comunidade científica já descobriu à muito tempo que a eletricidade pode ser muito útil para sarar feridas, mas a potência necessária inviabiliza soluções mais práticas do que aquelas que encontramos nos hospitais, na forma de máquinas de eleteroterapia. No entanto, o futuro pode reservar novas formas a este tipo de tratamento.

Um grupo de investigadores chineses e norte-americanos está a desenvolver um penso eletrónico, que promete ser tão fácil de aplicar e utilizar quanto as suas versões mais tradicionais. Neste caso, o penso integra pequenos elétrodos, que são alimentados por nanogeradores. Estes últimos têm de ser colados ao seu tronco, mas tudo o que terá de fazer para os ativar é respirar, dado que o consequente movimento da caixa toráxica é suficiente para ajudar estes aparelhos a gerar energia.

Uma vez em funcionamento, os elétrodos enviam depois pequenas descargas elétricas para a ferida. Dizem os investigadores que este processo acelera a velocidade com que uma ferida sara, até cinco vezes.

Ainda não foi completamente escrutinada a forma com a eletricidade impacta o processo de cicatrização, mas já foi concluído, através de vários estudos, que o tratamento é benéfico, principalmente para o crescimento de novos tecidos.

SAPO

Loading...