Moznews.co.mz

Mulher ganha direito a tentar engravidar sem consentimento do marido

Uma mulher australiana ganhou o direito de se submeter a um tratamento de Fertilização in Vitro sem o consentimento do marido.

A mulher fez frente a uma lei naquele país que diz que apenas se podem submeter a estes tratamentos casais, em que ambos estejam de acordo.

A australiana, de 45 anos, decidiu avançar para tribunal dado que se encontra no meio de um processo de divórcio e que queria submeter-se ao tratamento o mais depressa possível, devido à sua já avançada idade.

Em tribunal, os advogados da empresa Maurice Blackburn alegaram que a sua cliente tinha o direito a tomar as suas próprias decisões com base nas leis dos Direito à Igualdade, refere o Daily Mail.

Consideraram ainda que ter de pedir consentimento ao marido podia ser considerado discriminação sexual.

“Uma mulher separada deve ter o direito de tomar as suas próprias decisões sobre tratamentos IVF. É absurdo pedir autorização ao homem de quem se está a divorciar tendo em conta que esta recorrerá ao esperma de um dador”, alegaram.

Noticias ao minuto