Moznews.co.mz

Telemóvel incendeia-se na mão de criança de 10 anos

Uma criança de 10 anos sofreu ferimentos depois de o seu telemóvel se ter incendiado. A mãe apresentou queixa à empresa fornecedora do equipamento que ardeu, já que provocou queimaduras químicas no filho. O incidente ocorreu no passado dia 7 de agosto, em Espanha.

Conta a agência Efe que o tribunal de primeira instância deu início aos procedimentos depois de ter registado a queixa das lesões.

A mãe, que prefere manter o anonimato, referiu que o filho “começou a gritar e eu vi-o no corredor com o telemóvel a arder e a deitar um fumo negro intenso”.

Depois de pôr o telemóvel debaixo de água, levou o filho para o Hospital da Universidade de Burgos, onde a criança foi vista por um cirurgião plástico “porque as queimaduras químicas são muito piores do que as normais”, assegurou.

Refira-se que o telemóvel tinha sido comprado em novembro de 2016 e foi reparado em março deste ano, tendo sido trocada a placa e a bateria.

A mulher decidiu relatar o que aconteceu não só para reivindicar os danos sofridos pelo seu filho, mas também para aumentar a consciencialização sobre o risco dos telemóveis usados por crianças.

Noticias ao minuto