Moznews.co.mz

Serviço Nacional de Migração não sabe como 43 nigerianos detidos na China adquiriram passaportes nacionais

O Serviço Nacional de Migração (SENAMI) está a investigar a proveniência de 43 passaportes moçambicanos encontrados na posse do mesmo número de indivíduos nigerianos na China.

Segundo o jornal “OPAIS”, sobre a proveniência dos documentos, o SENAMI ainda não tem informação, mas assegura que está a trabalhar para esclarecer o assunto e pretende-se apurar se há funcionários públicos envolvidas na facilitação de tais documentos.

Cira Fernandes, porta-voz do SENAMI, explica que, antes de tudo, será necessário entender se os referidos passaportes são autênticos do país ou contrafeitos.

De acordo com “OPAIS” além da falsificação de documentos, os 43 cidadãos a detidos na China com passaporte moçambicano são indiciados de vários crimes, incluindo tráfico de droga e de pessoas.