Moznews.co.mz

Falta de certificado internacional afasta empresas moçambicanas dos projectos de petróleo e gás

As pequenas e médias empresas moçambicanas têm sido afastadas das oportunidades oferecidas nos projectos de petróleo e gás devido à falta de certificado internacional de qualidade, disse ontem Julião Dimande, presidente da Câmara de Comércio de Moçambique (CCM).

Julião Dimande afirmou que as firmas nacionais não têm capacidade financeira para pagar o certificado internacional de qualidade, que custa, no mínimo, 50 mil dólares.

Devido às limitações técnicas do Instituto Nacional de Normalização e Qualidade de Moçambique (INNOQ) as empresas interessadas na certificação só podem recorrer a entidades estrangeiras, segundo explicou.

“É necessário encontrar uma plataforma que permita que, através de uma coordenação entre as multinacionais, as pequenas e médias empresas moçambicanas tenham facilidade de acesso a certificados a custos relativamente baixos”, declarou Julião Dimande, citado pela Lusa