Moznews.co.mz

Alemanha deporta guarda-costas de Bin Laden para a Tunísia

Um alegado guarda-costas de Osama Bin Laden foi deportado pela Alemanha esta sexta-feira. Sami A. foi enviado para o seu país de origem a Tunísia, isto apesar de um tribunal alemão ter decidido contra a sua deportação, revela a BBC.

O fax com a decisão do tribunal chegou demasiado tarde às autoridades alemãs e já não foi possível evitar a deportação de Sami A.

“Eu posso confirmar que Sami A. foi enviado para a Tunísia esta manhã e foi entregue às autoridades tunisinas”, disse a ministra do Interior Annegret Korff à AFP.

O homem vivia na Alemanha desde 1997 é casado com uma alemã e tem quatro filhos. Diversas vezes negou as suas ligações à Al-Qaeda. Mas de acordo com testemunhas, Sami A. foi guarda-costas de Bin Laden no Afeganistão durante vários meses em 2000.

Seis anos depois foi investigado pelas suspeitas de ligações à Al-Qaeda mas não chegou a ser acusado pelas autoridades alemãs.

Sami A. receava ser deportado para a Tunísia, argumentando que seria alvo de tortura se isso acontecesse.

Noticias ao minuto