Moznews.co.mz

Moçambique já tem laboratório para testar amostras de vírus como ébola

Moçambique conta a partir de hoje com um instituto de saúde equipado com um laboratório capaz de diagnosticar vírus altamente perigos, assim como amostras de suspeitas de infecção.

O edifício-sede do Instituto Nacional de Saúde, inaugurado esta quarta-feira, fica localizado no distrito de Marracuene, em Maputo. Após o acto simbólico de abertura, o Chefe de Estado visitou os três blocos operacionais, laboratórios de toxicologia médica, microscopia avançada, de malacologia e de alta contenção, sendo este último considerado, o mais importante de todos.

Com esta inauguração, o país passa a ter o primeiro instituto com a capacidade técnica e tecnológica para o diagnóstico de vírus como ébola, tuberculose resistente e para análise de amostras de suspeitas de intoxicação, semelhantes às do caso de Chitima, recolhidas na província de Tete.

Para Filipe Nyusi, trata-se de mais uma realização de um dos objectivos do governo.

O embaixador dos Estados Unidos da América, Dean Pittman, destaca os ganhos do país, atendendo a qualidade dos profissionais de saúde existentes.

Este é o segundo instituto de saúde com laboratórios de tecnologia avançada na África Austral, o primeiro está na África do Sul. Foi construído através de uma parceria entre os governos de Moçambique e dos Estados Unidos.

OPAIS