Embaixada de Moçambique apoia cidadã violada em Portugal

O caso em que foi vítima uma moçambicana de 30 anos ocorreu no dia 03 de Junho. o taxista suspeito tem cerca de 50 anos. A jovem terá sido violada por um taxista de nacionalidade portuguesa, tendo sido, depois, abandonada na zona da Praia do Guincho, em Cascais.

Segundo relatos, ela estava hospedada no Estoril. na madrugada de domingo dia 3, a mulher ter-se-á deslocado a Lisboa com amigos e esteve em discotecas e bares do Cais do Sodré, tendo saído por volta das 04h00 e solicitado os serviços de táxi.

A Polícia Judiciária portuguesa ainda não divulgou mais detalhes sobre o caso de violação sexual da jovem nos arredores de Lisboa.

Após informações circularem nas redes sociais a ‘Embaixada de Moçambique em Lisboa realizou as diligências necessárias junto das autoridades portuguesas competentes e confirmou que, de facto, a cidadã em causa é de nacionalidade moçambicana’, diz um Comunicado de Imprensa da representação diplomática moçambicana na capital portuguesa, citado pela AIM, em Lisboa.

‘A Embaixada, no cumprimento do seu dever, prestou a necessária assistência consular e acompanha de perto as diligências em curso com vista ao esclarecimento do sucedido’. Lê-se ainda no documento.

OPAIS

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.