Angola abre as portas para músicos moçambicanos

Após anos de críticas e lamentações, os músicos moçambicanos começam a ser convidados com alguma regularidade para actuarem em Angola. Nas redes sociais, nomeadamente no Facebook e no Instagram, partilham-se alguns cartazes angolanos que incluem concertos de músicos moçambicanos desde o rap ao pandza ou Kizomba na terra do semba.

No corrente ano, os rappers Duas Caras e Azagaia foram os primeiros a realizarem uma visita artística a Angola, tendo o autor do sucesso “mentiras da verdade” actuado no espectáculo do amigo MCK, realizado no início deste mês, e o co-autor do “país da marrabenta” promovido o seu single “Duditos way”. Aliás, Azagaia também serviu-se da sua estada em terras governadas por João Lourenço para vender a segunda edição do álbum Babalaze, que em 2017 completou 10 anos.

Do rap para Kizomba. Gabriela também esteve em Angola a promover o seu novo trabalho produzido pelo angolano Caló Pascoal tendo merecido elogios dos apresentadores e comentadores do programa “Zap News”. Recentemente, soube-se que Júlia Duarte é uma das convidadas para actuar no concerto que marcará o regresso de Heavy C aos palcos. O concerto a acontecer no dia 19 de Maio, Cine Atlântico em Luanda, vai também contar com a participação dos angolanos Eduardo Paim, Yuri da Cunha, Walter Ananais, e Patrícia Faria.

A actuação de Júlia Duarte em Luanda irá suceder a de Mimae que actuou no espectáculo da amiga Edmázia.

A lista de músicos moçambicanos com espectáculos em Angola deverá crescer após a participação dos músicos Ziqo, Humerto Luis e Euridse Jeque no espectáculo de comemoração do primeiro aniversário da Clé Entreteniment, agendado para 2 de Junho.

VIVA

Os comentários estão fechados, mas trackbacks E pingbacks estão abertos.