Ultimate magazine theme for WordPress.

Mugabe ameaça expulsar mais agricultores brancos

O PRESIDENTE zimbabweano, Robert Mugabe, ameaçou embarcar numa nova confiscação de terras na posse dos poucos agricultores comerciais brancos ainda existentes no país, para redistribui-las por zimbabweanos de raça negra.






Dirigindo-se, na última sexta-feira, a milhares de apoiantes do partido no poder, a Zanu-FP, na cidade agrícola de Marondera, cerca de 80 quilómetros da capital Harare, Mugabe disse que os agricultores comerciais brancos que permaneceram nas farmas deveriam ser removidos das suas propriedades porque a maioria dos zimbabweanos tem necessidade de terras.

“Nós dissemos ao Tony Blair (ex-Primeiro-Ministro britânico) para ficar com a sua Inglaterra e nós ficarmos com o nosso Zimbabwe porque a terra é nossa herança. Descobrimos que, na província de Mashonaland East, existem 73 fazendeiros comerciais brancos que ainda ocupam farmas quando o nosso povo não tem terra”, disse Mugabe.

“Nós vamos levar essas farmas e distribuí-las novamente para os nossos jovens, alguns dos quais não se beneficiaram do programa de reforma agrária. Nós também vamos tirar a terra dos agricultores de pequena escala que não estão a utilizar essas farmas para redistribuição”, acrescentou o estadista zimbabweano.




Mugabe também advertiu os altos funcionários da sua administração que perderiam algumas farmas que lhes foram parceladas durante a reforma agrária feita pelo governo.

“Muitos de vocês (altos funcionários) têm várias farmas que estão sub-utilizadas. Estamos a fazer um levantamento dessas farmas e nós as entregaremos a pessoas que não possuem terras que as possam utilizar”, frisou Mugabe.

A maioria das propriedades confiscadas estão em estado de abandono porque os novos agricultores não possuem recursos adequados para as utilizar ou lhes falta experiência.As terras foram confiscadas ao abrigo da reforma agraria do governo zimbabweano em 2000.

(NEWS24)




Loading...